AVISO: Você deve habilitar Javascript no seu navegador para ver este conteúdo corretamente.

Imagem de fundo da barra do MPF

Ir para o conteúdo. | | Ir para a navegação

Logo da PRRJ
 
Imagem do logo da PRRJ
Imagem do logo do Youtube | Imagem do logo do twitter | Imagem do logo do rss
Você está aqui: Página Inicial Sala de Imprensa Artigos de Procuradores 2013 com saúde +10!
Titulo: 2013 com saúde +10!
Autor: José Guilherme Ferraz da Costa
Data: 17/01/2013
Artigo:

Você, leitor, já parou para pensar quanto o governo investe na sua saúde? Certamente, muito menos do que deveria, vista a baixa qualidade dos serviços públicos oferecidos, enquanto nos planos privados a saúde alheia vira mercadoria lucrativa. Logo, quem pode se vira para pagar planos cada vez mais caros, e quem não pode acaba maltratado nas filas do SUS.

 

Não deveria ser assim, pois a Constituição garante o direito a um padrão de saúde digno e igualitário para todos, conforme necessidades, e não posses do cidadão. Para financiar os altos custos, prevê vários tributos. Mas, na prática, há distorções, como o desvio legal de 20% da arrecadação federal destinada à seguridade social, prorrogado no finalzinho de 2011, e a renúncia da União a bilhões devidos por ricas entidades ditas filantrópicas, em troca de poucos e nebulosos serviços.

 

Em reação, várias entidades da sociedade civil promovem agora o movimento ‘Saúde mais dez’, apoiando projeto de lei que obriga o gasto em saúde de 10% da receita corrente bruta federal, injetando ânimo no combalido SUS. Se ele for aprovado, o governo será forçado a revisar tais distorções e estancar a sangria de recursos que debilita o sistema, gera sofrimento e mortes evitáveis. Para aderir ao projeto, basta imprimir o formulário em www.saudemaisdez.org.br, coletar as assinaturas que puder e entregar nos postos ali indicados. Assim, comece 2013 não apenas desejando mais saúde para você e seus entes queridos da boca para fora, mas, sim, mobilizando-se concretamente para que, no ano novo, todos tenhamos a perspectiva de acesso a serviços de saúde pública nota dez!

Menu