AVISO: Você deve habilitar Javascript no seu navegador para ver este conteúdo corretamente.

Imagem de fundo da barra do MPF

Ir para o conteúdo. | | Ir para a navegação

Logo da PRRJ
 
Imagem do logo da PRRJ
Imagem do logo do Youtube | Imagem do logo do twitter | Imagem do logo do rss
Você está aqui: Página Inicial FrontPage Notícias Operação deflagrada prende envolvidos com Máfia de Combustíveis
Ações do documento

Operação deflagrada prende envolvidos com Máfia de Combustíveis

publicado em 04/03/2004

O Ministério Público Federal, através dos procuradores da República Eduardo Santos de Oliveira e Marcelo Freire, emitiu parecer favorável em relatório da Polícia Federal pedindo à 1ª Vara da Justiça Federal em Campos de Goytacazes, prisões preventivas e temporárias, buscas e apreensões, afastamento de sigilo bancário e fiscal de empresários, empresas do ramo de comércio de combustíveis e funcionários públicos. Os pedidos, feitos após monitoramento de 30 mil ligações, são resultado de uma investigação originária em inquéritos que investigam a máfia de combustíveis em Campos de Goytacazes/RJ ( 93.0037540-7 e 2001.5101490039-9). Essa é a chamada Operação 1203, realizada pela polícia Federal e pelo MPF.

Foram pedidas buscas e apreensões em São Paulo e Rio de Janeiro, e foram efetuadas dezesseis prisões de empresários e funcionários públicos em Salvador, Belo Horizonte, Brasília, São Paulo, Campos e Rio de Janeiro, entre eles o chefe da fiscalização da Agência Nacional do Petróleo no Rio de Janeiro. Em torno de 150 homens da Polícia Federal participam da operação.

Os possíveis crimes cometidos e investigados no inquérito são sonegação fiscal, evasão de divisas e corrupção ativa e passiva. Este último, cometido, provavelmente, por policiais rodoviários federais, fiscais da Receita Estadual e um fiscal da Agência Nacional de Petróleo. Por se tratar de um inquérito em andamento, não serão divulgados os nomes dos envolvidos.

registrado em:
Menu