AVISO: Você deve habilitar Javascript no seu navegador para ver este conteúdo corretamente.

Imagem de fundo da barra do MPF

Ir para o conteúdo. | | Ir para a navegação

Logo da PRRJ
 
Imagem do logo da PRRJ
Imagem do logo do Youtube | Imagem do logo do twitter | Imagem do logo do rss
Você está aqui: Página Inicial FrontPage Notícias Escola Naval pode abrigar prova de vela do Pan
Ações do documento

Escola Naval pode abrigar prova de vela do Pan

publicado em 05/02/2007
Em consulta do MPF, Iate Clube informa não ter infra-estrutura para competição

O Ministério Público Federal (MPF) foi informado pela Marinha do Brasil de que a Escola Naval tem condições de acolher as competições de vela dos Jogos Pan-Americanos. Já o Iate Clube do Rio de Janeiro afirmou que não pode atender às necessidades da prova. As duas respostas oficiais foram recebidas após consulta do MPF sobre a viabilidade de esses locais abrigarem a disputa.

Os documentos foram anexados ao inquérito civil público sobre a necessidade da construção permanente de uma garagem para barcos na Marina da Glória. A consulta sobre a capacidade desses dois lugares foi feita pela procuradora da República Gisele Porto, responsável pelo inquérito, após o Comitê Organizador dos Jogos (Co-Rio) ter indicado como alternativas o Iate Clube e a Escola Naval.

A iniciativa foi tomada depois que a Justiça Federal proibiu a retomada das obras da garagem no Parque do Flamengo, que é um bem tombado pela União e pelo Município. Na resposta ao MPF, o comandante e contra-almirante Arnon Lima Barbosa, da Escola Naval, afirmou que seria possível retirar todas as suas embarcações durante o período do Pan para a liberação total da área de guarda de barcos. Também foi colocado à disposição o Campo de Esportes, que poderia ser usado para estacionamento.

O comandante ainda frisou que a Escola Naval tem alto nível de segurança, dada sua condição de órgão militar, e que está pronta para discutir todas as necessidades de infra-estrutura de apoio aos atletas. Na segunda-feira, dia 29, o Co-Rio anunciou, em reunião com o MPF, que a competição seria disputada na atual infra-estrutura da Marina da Glória, com o eventual uso de instalações provisórias, desde que aprovadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Porém, a Organização Desportiva Pan-Americana (Odepa), segundo notícias do último dia 3, rejeitou essa opção, informando que, sem a garagem permanente, a prova poderia ser excluída do Pan.

Menu