AVISO: Você deve habilitar Javascript no seu navegador para ver este conteúdo corretamente.

Imagem de fundo da barra do MPF

Ir para o conteúdo. | | Ir para a navegação

Logo da PRRJ
 
Imagem do logo da PRRJ
Imagem do logo do Youtube | Imagem do logo do twitter | Imagem do logo do rss
Você está aqui: Página Inicial FrontPage Notícias MPF obtém nova condenação no caso Ruff
Ações do documento

MPF obtém nova condenação no caso Ruff

publicado em 04/10/2006
Assassino de marítimo recebeu pena de 27 anos de prisão

A partir de denúncia do Ministério Público Federal (MPF), o Tribunal do Júri Federal condenou a 27 anos de prisão, por quatro votos a três, o ex-policial civil Vitor Albano, apontado como mandante do assassinato do marítimo Carlos Ruff, em agosto de 1998. Ruff havia denunciado ao MPF policiais envolvidos num esquema de narcotráfico internacional e extorsões a traficantes. Dias depois de delatar 13 policiais federais e civis do Rio e São Paulo que achacavam traficantes, o marítimo foi morto à queima-roupa por vingança.

Vitor Albano foi condenado por homicídio triplamente qualificado, associação para o tráfico internacional e formação de quadrilha armada. Os procuradores da República Mark Torronteguy Weber, Andréa Bayão e Fábio Seghese atuaram na sessão plenária do Júri Federal, que começou às 9 horas da segunda-feira, dia 2, e acabou no dia seguinte, por volta das 21 horas. A ação penal (98.0063714-1) tramitava na 4ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.

"Este julgamento foi o mais significativo do processo, pois o réu Vitor Albano era o líder da poderosa organização criminosa, integrada pelos policiais, que, valendo-se do exercício de suas funções e com o emprego de armamentos da corporação, extorquiam traficantes para negociarem as prisões e apoderarem-se das drogas afim de comercializá-las nos morros cariocas, fomentando o narcotráfico na cidade do Rio de Janeiro. Os jurados julgaram de maneira justa de acordo com a prova dos autos, retirando da sociedade cidadãos de alta periculosidade", afirma o procurador da República Mark Weber.

Os acusados pelo assassinato de Ruff já haviam sido julgados pelo Tribunal do Júri Federal. O denunciado Plácido Gomes, um dos mandantes do assassinato, foi condenado a 18 anos de prisão em agosto de 2004. Em junho passado, outro integrante da quadrilha, Carlos Eduardo Neves, foi condenado a 19 anos de prisão.

Menu